CICC amplia formas de monitoramento em Manaus

CICC amplia formas de monitoramento em Manaus

Legado da Copa do Mundo de 2014, o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) completa quatro anos no próximo dia 2 de junho, com avanços importantes na segurança pública, no atendimento à população manauara. Criado para as operações de segurança do Mundial da Fifa e apoio aos grandes eventos, o CICC funciona como um quartel-general das operações da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

De acordo com o coordenador de Planejamento e Gestão Integrada, o coronel da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) Fábio Pacheco, a sociedade manauara ganhou formas mais amplas de monitoramento, incluindo protocolos que só existem na capital amazonense. O coronel também responde pela Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada de Segurança (Seagi). “O cidadão talvez não consiga enxergar, mas hoje nós estamos dando força às demais instituições na parte de monitoramento. Nós subsidiamos, por exemplo, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) com monitoramento das unidades prisionais de forma complementar”, afirmou Pacheco.

O CICC faz o monitoramento das tornozeleiras eletrônicas e adotou um protocolo específico, definindo as ações sempre que houver violação, por exemplo. “Nós acionamos diretamente a Seap, que faz a intervenção junto a uma equipe própria, respeitando a legislação. Ninguém no País tem esse protocolo”, explicou o coronel.

Com o Centro Integrado, todos os órgãos ligados à Segurança Pública, sejam municipais, estaduais ou federais, deixaram de atuar como ilhas e agora contam com uma doutrina de comando e controle integrado. Além disso, por meio de um plano tático integrado, diferentes órgãos atuam em conjunto com os de segurança, como os ligados ao trânsito, saúde, educação, finanças, entre outros.

Integração – O coordenador de Planejamento e Gestão destacou projetos que estão sendo implantados no CICC. É o caso do aplicativo Aviso Polícia, criado por servidores da SSP-AM e que monitora as ocorrências de assaltos em ônibus.

Disponível para “download” nas plataformas Android e iOS, o app permite ao usuário do transporte público acionar um ‘botão de pânico’ e aguardar o atendimento da ocorrência por uma das viaturas rastreadas pelo ‘Aviso Polícia’. O aplicativo tem ajudado a reduzir o tempo de deslocamento da polícia até o local das chamadas.

Está em andamento um projeto em que a sociedade será convidada a disponibilizar as câmeras de segurança particulares ao Estado para ajudar a monitorar as ruas em todas as zonas da capital amazonense.  “Nos Estados Unidos, as câmeras de qualquer lugar são usadas pelo Estado. Aqui vamos sugerir isso para toda a sociedade através do CICC”, afirmou o Coronel Pacheco.

De acordo com o capitão Rouget Brito Filho, a palavra de ordem no CICC é integração. “Tudo o que fazemos é pensando nisso, em integração de pessoas, de processos, de tecnologia e de instituições”, afirmou. Periodicamente, o Comitê Integrado de Segurança Pública (CISP) se reúne para articular e sistematizar estratégias de segurança pública. “Hoje, a Secretaria Executiva Adjunta de Gestão Integrada deixou de tratar apenas de grandes eventos para estabelecer uma integração dos órgãos e se tornou uma secretaria extraordinária”, explica o coronel Pacheco.

Estrutura – O CICC conta com uma parede de vídeo de 11 metros (videowall), com 36 telões, onde são transmitidas imagens de câmeras instaladas na cidade, tanto do governo quanto de parceiros.

São 2,7 mil metros quadrados de área construída, onde atuam os departamentos de Operações, Gerência de Crise e de Coordenação e Controle Integrados.

A Seagi, que assessora a SSP-AM e coordena o CICC, atua no planejamento, coordenação, definição e execução de ações em grandes eventos, eventos críticos, incidentes e catástrofes, entre outros.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, coronel PM Anézio Paiva, outra conquista é a extensão do modelo ao interior. “No interior do Estado, o CICC conta com uma unidade no município de Presidente Figueiredo e está em estudo a implantação de outras duas unidades, uma em Itacoatiara e outra em Manacapuru”, destacou o secretário.

 

Foto: BRUNO ZANARDO/SECOM

Compartilhar