Escola de Saúde Pública tem meta de alcançar 100% de qualificação do serviço na Atenção Primária

Escola de Saúde Pública tem meta de alcançar 100% de qualificação do serviço na Atenção Primária

A nova Escola de Saúde Pública de Manaus (Esap), criada nesta terça-feira, 5/6, nasce com metas ambiciosas, de atingir 100% de aprimoramento profissional em Atenção Primária à Saúde em Manaus, fortalecendo a política de qualificação profissional do município, na área, e atraindo novos profissionais qualificados, além de auxiliar na ampliação da cobertura da Atenção Básica. A lei que cria a escola foi sancionada pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, juntamente com o Programa Municipal de Bolsas de Estudo, Pesquisa e Extensão para a Educação pelo Trabalho (Probes).

“Todo cidadão merece atenção à saúde. É um programa bastante barato, seja pela forma como funcionará sua logística, seja porque esse programa é basicamente financiado pelo SUS”, disse o prefeito, que estava acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro.

O prefeito explicou, ainda, que a ideia já foi concretizada no município de Palmas e que a Prefeitura de Manaus trabalha, desde o ano passado, para a implantação na capital. “É uma ideia excelente, não estamos inventando nada e os resultados serão vitais para a saúde pública em Manaus”, comentou.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) já trabalha nos editais para a realização dos cursos e a aplicação do programa de bolsas de estudo. “Os próximos passos serão a regulamentação das duas leis e, em seguida, vamos publicar os editais dos bolsistas, ainda no mês de junho”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

Os cursos da Esap serão oferecidos em parceira com a Escola de Serviço Público do Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), além outras instituições de ensino superior. “Nós vamos oferecer curso de especialização, residenciais médicas, entre outros”, informou Magaldi, revelando que a primeira especialização será oferecida em parceria com a Universidade Estadual do Amazonas (UEA).

Com o programa de bolsas de estudo, a expectativa da prefeitura é atingir a meta de 100% de qualificação dos serviços ofertados no Atendimento Básico em Saúde, com a chegada de novos profissionais e a especialização dos que já estão no serviço, fortalecendo a integração do ensino-serviço-comunidade. A Semsa assume o papel de indutora no processo de reorientação da formação do profissional, a partir das necessidades sociais e do Sistema Único de Saúde (SUS), com ênfase na atenção primária. Na Escola, serão oferecidas residências em saúde, especializações, projetos de extensão e aperfeiçoamentos para profissionais da área por meio de aulas práticas que possibilitarão a vivência significativa no SUS.

A Esap concederá bolsas de estudo, por meio do Programa Municipal de Bolsas de Estudo, Pesquisa e Extensão para a Educação pelo Trabalho (Probes). Os critérios para seleção, atividades educacionais e período de atuação dos bolsistas serão descritos em Chamamento Público, mediante editais publicados no Diário Oficial do Município (DOM).

Texto: Jacira Oliveira / Semcom e Assessoria Semsa

Foto: Alex Pazuello / Semcom

 

Compartilhar