Festival Folclórico do Parque Dez começa na próxima semana

Festival Folclórico do Parque Dez começa na próxima semana

Um dos festivais folclóricos mais esperados pela população manauara, já tem data definida para iniciar: 8 de junho. Neste ano, a 38° edição do Festival Folclórico do Centro Social Urbano (CSU) do Parque Dez, na zona Centro-Sul, abrirá sua programação na próxima sexta-feira e segue até 1º de julho.

O evento é organizado pela Associação Comunitária dos Moradores do Conjunto Castelo Branco 2, em parceria com a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) e outras secretarias municipais, como do Instituto Municipal de Trânsito (Manaustrans), Cultura e Meio Ambiente.

“Este ano vamos resgatar a magia dos festejos juninos, onde as principais datas juninas são festejadas, como o dia de São João. Tendo em vista que nos anos anteriores o festival começava após essas datas”, disse o presidente da Associação Comunitária dos Moradores do Conjunto Castelo Branco 2, Alfredo Itassucê.

Serão 24 noites de festa com diversas atrações: cirandas, quadrilhas tradicionais e cômicas, cangaços, danças internacionais e outras manifestações artísticas, além de muitas guloseimas e parque de diversões.

De acordo com a coordenação do evento, em média 120 barracas estarão distribuídas pela área do CSU para atender ao público que irá prestigiar as noites de festival. Elas estarão divididas em espaços de comidas típicas, entretenimento e artesanatos.

Responsabilidade Social – Mais uma vez a Prefeitura de Manaus solicitou que sejam destinadas barracas para Organizações da Sociedade Civil (OSC) que tiverem o interesse de vender comidas ou produtos. Este ano, 30 barracas serão destinadas para as instituições. 

Trânsito – A população vai contar ainda com o apoio do Manaustrans que estará direcionando o trânsito nas ruas adjacentes ao CSU. Além do estacionamento do Centro Social, o festival vai contar com o estacionamento da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), com valor ainda a ser acordado com a instituição. A alternativa atende aos pedidos dos moradores que antes eram prejudicados pelos carros em frente às casas ocupando a frente das garagens.

Campanha – Durante o festival, a Semmasdh também estará orientando e sensibilizando o público sobre as ações em defesa da garantia de direitos de crianças e adolescentes, o combate ao trabalho infantil e abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.

“Estaremos durante todas as semanas de festival, de quinta a domingo, com nossas equipes de abordagem social e sensibilização para impedir essas violações de direitos. As equipes também divulgarão nossos disques-denúncias municipal e nacional. Convidamos também o Conselho Tutelar para se fazer presente nesse trabalho e atuar quem descumprir com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)”, frisou o secretário da Semmasdh, Dante Souza.

 

 

Texto: Alexsandro Machado/ Semmasdh

Foto: Márcio James/ Arquivo Semcom

Compartilhar