PL do Executivo que cria a Escola de Saúde Pública e o Probes vai à sanção do prefeito

PL do Executivo que cria a Escola de Saúde Pública e o Probes vai à sanção do prefeito

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) aprovou, na manhã desta segunda-feira (28), o Projeto de Lei nº 087/2018 que cria a Escola de Saúde Pública de Manaus (Esap) e o Programa de Bolsas Estudo, Pesquisa e Extensão para Educação pelo Trabalho (Probes), da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). A proposta, do Executivo Municipal, segue à sanção do prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB).

De acordo o líder do governo na Casa, vereador Joelson Silva (PSDB), a criação da Esap e do Probes é uma necessidade em razão da crescente demanda quantitativa de atendimentos à população. “È um Projeto importante, porque vai permitir que os servidores da Saúde possam ter uma qualificação contínua. São 10,5 mil servidores que trabalham nas nossas 264 unidades de saúde”, ressaltou o parlamentar.

O mesmo ressalta, ainda, que a Esap vai promover a capacitação de recursos humanos em saúde, a partir das necessidades sociais e no âmbito da gestão municipal do Sistema Único de Saúde (SUS), tendo como eixo estruturante a educação permanente, baseada na aprendizagem significativa e na possibilidade de transformar as práticas profissionais em Manaus.

“O prefeito Arthur Neto e o titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Marcelo Magaldi estão de parabéns. Eles foram os idealizadores deste projeto, juntamente com a comissão técnica que veio acompanhar a votação. A cidade de Manaus na área da Saúde passa a oferecer aos servidores essa qualificação e um melhor serviço de qualidade aos munícipes da cidade de Manaus”, enfatizou o líder.

O projeto propõe, ainda, que o Programa de Bolsas de Estudo financie projetos de estudo, pesquisa e extensão nas seguintes modalidades: Bolsa de Estudo e Pesquisa para a Formação em Saúde; Bolsa de Desenvolvimento Científico Aplicado à Saúde; Bolsa de Desenvolvimento de Tecnologias Aplicadas à Saúde; Bolsa de Apoio à Difusão de Conhecimento e Bolsa de Extensão.

“O Probes é destinado a estudantes, docentes e trabalhadores da área da Saúde e de áreas afins, como estratégia de articulação entre as Políticas Nacionais de Educação Permanente em Saúde, Educação Popular em Saúde, de Humanização e de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde”, conclui Joelson.

 

Texto: Eriana Monteiro – Dircom/CMM

Compartilhar