Prefeitura impede interdição total da ponte do Educandos

Prefeitura impede interdição total da ponte do Educandos

Após recurso judicial, obtido pela Prefeitura de Manaus, a ponte Antônio Plácido de Souza, que liga o bairro Educandos ao Centro, continuará interditada parcialmente, com a restrição de tráfego tão somente para veículos pesados. A decisão do desembargador plantonista do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), José Hamilton Saraiva dos Santos, que impede o bloqueio total da ponte, levou em consideração a documentação apresentada pela Procuradoria Geral do Município (PGM), atestando a segurança da estrutura.

“Dada a sensibilidade da questão envolvida, aguardamos, por determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto, a conclusão de todos os estudos técnicos preliminares, a fim de garantir aos munícipes e assegurar ao Poder Judiciário a higidez da estrutura da ponte”, afirmou o procurador-geral do Município, Rafael Albuquerque.

A ação da PGM foi baseada no laudo emitido pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e que descarta qualquer risco de desabamento da ponte pelo prazo de 90 dias, período em que a Prefeitura de Manaus deverá apresentar o projeto completo de avaliação e manutenção da ponte.

“A ponte foi construída para tráfego de veículos leves e, com o passar dos anos, teve que absorver também a passagem dos veículos pesados, por isso o desgaste mais excessivo, além do longo período sem manutenção”, explica o secretário da Seminf, Kelton Aguiar, que esteve pessoalmente acompanhando os estudos de patologias realizados no local.

“Apesar dos danos detectados, não há risco de que a estrutura se rompa ou algo do tipo”, garante Kelton. “A interdição parcial da ponte será mantida para evitar, justamente, a pressão extra que ela estava sofrendo por conta dos veículos pesados”, finalizou.

Trânsito e transporte – Os veículos pesados devem continuar seguindo pelas avenidas Castelo Branco e Lourenço da Silva Braga até o Porto de Manaus, para acessar o Centro. Já no sentido Centro/bairro, seguem com acesso pela a avenida Lourenço da Silva Braga, para a Cachoeirinha ou utilizam as avenidas Leopoldo Peres e Presidente Kennedy, com direção ao Distrito Industrial.

As seis linhas do transporte coletivo que trafegam na região da ponte também seguem com itinerários alterados. Os usuários também contam com a linha 707 – Educandos/Centro – que foi criada para melhor atender a população, saindo do terminal do bairro, na rua Manoel Urbano, percorrendo os dois sentidos.

Foto: Marinho Ramos / Semcom

Compartilhar