Artesãos do ‘Manaus Feita à Mão’ participam de bate-papo sobre comércio exterior

Artesãos do ‘Manaus Feita à Mão’ participam de bate-papo sobre comércio exterior

A Prefeitura de Manaus realizou nesta quarta-feira, 7/8, no auditório do Parque Municipal do Idoso, no bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul, um bate-papo sobre comércio exterior com os artesãos participantes do projeto “Manaus Feita à Mão”, da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi). A iniciativa tem como objetivo inserir futuramente os artistas na rota de exportação dos trabalhos produzidos dentro dos projetos do município.

O bate-papo foi ministrado pela administradora e empreendedora Olinda Marinho, que apresentou para, aproximadamente, 50 artesãos o processo de importação e exportação de produtos para outros países. Segundo ela, a prefeitura acertou em cheio em trazer este assunto à tona. “Nosso artesanato é muito visado na Europa e precisamos fazer com que esses artistas cheguem até lá. Esse momento mostra a eles que é possível sim chegar aos quatro cantos do mundo”, afirmou.

A iniciativa é coordenada pelo Departamento de Economia Solidária e Criativa da Semtepi. Segundo o diretor Virgílio Melo, o bate-papo é o pontapé inicial da expansão do trabalho dos artesãos para o mundo. “A partir deste momento, nossos artistas terão todo apoio necessário para expandir seus trabalhos. Com isto, estamos seguindo todas as orientações do prefeito Arthur Virgílio Neto de implementar a cultura do empreendedorismo”, disse.

A ideia é que, a partir dos próximos meses, os artesãos possam participar de oficinas e workshops voltados à importação e exportação de produtos. Empolgada com a ideia, a artesã Técia Oliveira, que já tentou exportar suas obras antes, falou das dificuldades de mandar seus trabalhos para fora do país. “Algumas vezes, sem sucesso, tentei exportar algumas de minhas obras para a Arábia Saudita e não consegui. Agora, com a ajuda da prefeitura, sinto que futuramente vou conseguir mandar meu trabalho para fora do país”, contou.

 

Texto – Wesley Paiva / Semtepi

Foto – Divulgação / Semtepi

Compartilhar