CME antecipa audiência pública com Petrobrás para avaliar perda de 32 bilhões

CME antecipa audiência pública com Petrobrás para avaliar perda de 32 bilhões

Diante da decisão do presidente da República, Jair Bolsonaro, de intervir na Petrobrás para barrar o aumento de 5.74% do óleo diesel, o presidente da Comissão de Minas e Energia, Deputado Silas Câmara (PRB-AM), antecipou a Audiência pública com o Presidente da Petrobrás, diretores da companhia e acionistas para 22 de maio.

A audiência deve debater o aumento anunciado, além do futuro da empresa e o setor de petróleo no Brasil.

Silas atribui como um sinal de alerta essa interferência. Segundo o presidente da Comissão de Minas e Energia do Congresso Nacional o Governo Federal tem assento no Conselho da Petrobrás e essa deliberação deveria ter sido compartilhada com a Diretoria e com o Conselho.

Ainda na avalição do deputado a ação trouxe prejuízo para o presidente, para a empresa, ao atender a ordem, e aos acionistas que perderam 32 Bi em poucos minutos. “É uma decisão que precisa ser bem avaliada, pois põe em cheque a liberdade da Petrobrás de tomar suas próprias decisões baseadas em avaliações técnicas. Queremos combustíveis mais baratos no Brasil, queremos também que o gás de cozinha seja vendido pela metade do preço, conforme anunciou o presidente da república, mas queremos acima de tudo que o Brasil não volte ao passado onde o governo federal intervia nesses importantes bens e serviços, causando um rombo muito grande na economia do país” alertou.

Compartilhar