I Congresso de Cuidados Paliativos do Amazonas está com inscrições abertas

I Congresso de Cuidados Paliativos do Amazonas está com inscrições abertas

Manaus sediará, nos dias 28 e 29 deste mês, o I Congresso de Cuidados Paliativos do Amazonas, que contará com palestrantes nacionais e internacionais e reunirá profissionais da área da saúde (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, farmacêuticos), terapeutas ocupacionais, assistentes sociais e estudantes das áreas afins. É a primeira vez que a região Norte recebe um evento desse porte sobre o tema, que engloba a área da ciência voltada para o tratamento e controle de sintomas em pessoas com doenças que ameaçam a continuidade da vida – como é o caso da insuficiência cardíaca, do câncer, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), dentre outras –, com a finalidade de melhorar a qualidade de vida desses pacientes e seus familiares.

As inscrições para o congresso já estão abertas e podem ser feitas na página do evento na Internet (www.paliativosamazonas.com.br) – onde estão informados os valores do investimento – ou pelo e-mail cuidadospaliativosamazonas@gmail.com. Mais informações também podem ser obtidas pelo aplicativo Whatsapp (11)97504-0908 ou (11)98087-1232. De acordo com a organização do evento, parte da renda obtida com a taxa de inscrição será revertida para a Fundação Dr. Thomas.

Realizado pela Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP), o evento tem o apoio, além da própria Fundação Dr. Thomas, também do Instituto Senescer, Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV/Ufam), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AM) – que cederá o auditório – e Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), que está auxiliando na divulgação do congresso.

Programação

No primeiro dia do evento, a programação acontecerá a partir das 19h, e os temas abordados serão o conceito de Cuidados Paliativos (CP); um panorama dessa prática na Europa e, em especial, em Portugal, país de origem da enfermeira professora Patrícia Coelho, da Universidade Católica Portuguesa, que fará a conferência; e o CP no Brasil.

No dia 29, as atividades acontecerão das 9h às 18h, quando serão apresentadas as abordagens dos Cuidados Paliativos com pacientes oncológicos (que têm câncer) e não oncológicos; o papel da equipe multidisciplinar CP; CP na emergência (pronto-socorro), no ambulatório, em domicílio, em instituição de longa permanência; o papel da equipe CP consultora intra-hospitalar; e a comunicação em cuidados paliativos.

Entre as conferencistas estão a clínica geral Milena Reis; a anestesita Mirlane Guimarães; os geriatras Simone Henriques, Marília Fernandes, Karoline Silva e André Junqueira; e a médica intensivista Sabrina Correa, todos com ampla formação e experiência na área de CP.

Entenda o conceito

Conforme a Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP), a Organização Mundial de Saúde (OMS) define esses cuidados como uma abordagem ou tratamento que melhora a qualidade de vida de pacientes e familiares diante de doenças que ameacem a continuidade da vida. Para tanto, é necessário avaliar e controlar de forma impecável não somente a dor, mas, todos os sintomas de natureza física, social, emocional e até espiritual.

O tratamento em Cuidados Paliativos, conforme a ANCP, deve reunir as habilidades de uma equipe multiprofissional para ajudar o paciente a adaptar-se às mudanças de vida impostas pela doença, e promover a reflexão necessária para o enfrentamento desta condição de ameaça à vida para pacientes e familiares.

A OMS desenhou um modelo de intervenção em Cuidados Paliativos onde as ações paliativas têm início já no momento do diagnóstico e o cuidado paliativo se desenvolve de forma conjunta com as terapêuticas capazes de modificar o curso da doença. As ações incluem medidas terapêuticas para o controle dos sintomas físicos, intervenções psicoterapêuticas e apoio espiritual ao paciente.

 

Com informações da assessoria

Foto: Reprodução/Internet

Compartilhar