Defensoria Pública divulga nesta segunda-feira (10/6) gabarito de prova de estágio em Direito

Defensoria Pública divulga nesta segunda-feira (10/6) gabarito de prova de estágio em Direito

Com 388 candidatos inscritos, segundo processo seletivo para estágio em Direito na Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), em 2019, foi realizado neste domingo (09/06), em Manaus. O gabarito da prova estará disponível para consulta a partir desta segunda-feira (10/06), no site http://www.defensoria.am.def.br/editais. O resultado preliminar dos aprovados será divulgado no dia 26 de junho e o final, no dia 5 de julho.

Recursos contra o gabarito podem ser interpostos até terça-feira (11/06), com base no modelo disponível em anexo ao edital do processo seletivo. O recurso deve ser entregue na sede da Escola Superior da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (Esudpam), localizada na rua 24 de Maio, 321, Centro, das 8h às 14h.

A prova foi aplicada pela Esudpam na Faculdade Martha Falcão, bairro Adrianópolis, zona centro-sul, para o preenchimento de dez vagas e criação de cadastro de reserva. A lotação será imediata nas unidades da Defensoria na capital, conforme edital disponibilizado pela Esudpam.

“O processo seletivo ocorreu conforme o esperado e sem nenhuma intercorrência. Temos certeza que os candidatos aprovados contribuirão muito com o trabalho da Defensoria Pública na assistência jurídica dos mais necessitados, fortalecendo ainda mais a instituição”, observou a defensora pública Manuela Cantanhede, diretora da Esudpam.

Os aprovados receberão bolsa de R$ 779, auxílio transporte de R$ 167,20 e seguro contra acidentes pessoais, nos termos da Lei nº 11.788/2008. Do total de bolsas de estágio, 10% foram reservadas para pessoas com deficiência (PCD), mas houve apenas uma inscrição e a candidata não compareceu ao exame. Conforme o edital, caso o número de aprovados não atinja o limite para PCD, as vagas são revertidas aos demais candidatos.

Estão concorrendo às vagas estudantes regularmente matriculados em cursos de graduação em Direito, em instituições públicas ou privadas, credenciadas pelo órgão competente e devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

“Fiz a prova com grande expectativa de aprovação. Passar no estágio da Defensoria é uma grande oportunidade de aprendizado e de me familiarizar na prática com o que está sendo discutido em sala de aula, porque fazer curso de Direito sem estágio e vivência com pessoas que precisam de assistência jurídica não dá”, disse a estudante do 5º período de Direito, Ângela Gabriele Fernandes, 19.

 

Foto: Divulgação/DPE-AM

Compartilhar