Emenda de Carlos Portta garante recursos para Programa Viver Bem na Terceira Idade

Emenda de Carlos Portta garante recursos para Programa Viver Bem na Terceira Idade

Envelhecer é um desafio que exige cuidados contínuos com a saúde física e mental. Sensível a causa e empenhando em incentivar o desenvolvimento de atividades esportivas aos idosos, o vereador Carlos Portta (PSB) destinou, pelo terceiro ano consecutivo, emenda parlamentar no valor de R$ 30 mil, para serem investidos no Programa Municipal ‘Viver Bem na Terceira Idade’, no ano de 2020.

Em três anos, o parlamentar já destinou R$ 248 mil para o programa. Os recursos foram inseridos no orçamento da Secretaria Municipal da Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), responsável pelo andamento do projeto.

De acordo com o parlamentar esses recursos vão ajudar custear um conjunto diversificado de ações voltadas às políticas publicas para idosos, conforme obriga a lei Decreto Municipal nº 5.482/201, garantindo atendimento especializado, em domicílio aos idosos, combate no enfrentamento de exclusão social, prevenção de doenças e violência doméstica. Além de oferecer acolhimento e promover integração, convívio social recreativo na comunidade em que os idosos vivem.

“A terceira idade precisa de políticas públicas que garanta qualidade de vida. A iniciativa ajuda na melhoria dos aspectos biopsicossociais dos idosos, por meio de atividades físicas, esportivas, culturais sociais e de lazer. O objetivo do recurso é a aquisição de material esportivo para ampliação do projeto”, enfatiza Carlos Portta.

Sobre o programa

O programa “Bem Viver na Terceira Idade”, implantado pela Lei Municipal nº 8.842/94, incentiva o esporte, cultura e lazer através das práticas sociais e coletivas. Atualmente a Semjel atende 16 grupos de idosos, distribuídos em todas as zonas da cidade, de todos os gêneros e de faixa etária a partir de quarenta e cinco anos. A eles são oferecidos atendimentos qualificados de profissionais de educação física, fisioterapia, psicologia e enfermeiros.

Na lista de atividades desenvolvidas, os idosos realizam jogos de salão, boliche tênis de mesa, gerontonatação, hidroginástica, gerontovoleibol, ginástica, caminhada, gerontoatletismo, poesia, viagens e outros eventos de lazer.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) de 2017, divulgada pelo Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), o número de idosos no Amazonas corresponde a 349 mil (acima de 60 anos de idade). Desse total, 186 mil são mulheres contra 163 mil homens. Já na capital amazonense, há 190 mil idosos, sendo 108 mil mulheres e 82 mil homens.

Texto: Assessoria do vereador Carlos Portta
Foto: Semjel/Divulgação

Compartilhar