Representantes das três esferas de governo participam de reunião sobre sarampo

Representantes das três esferas de governo participam de reunião sobre sarampo

As ações de intensificação e varredura vacinal contra o sarampo em Manaus foram analisadas nesta terça-feira, 31/7, por representantes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado, Ministério da Saúde, Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), durante as atividades da Sala de Situação de Vigilância em Saúde para o monitoramento do surto da doença no município.

A reunião acontece a cada 15 dias e nesta terça-feira, foi realizada na sede do Distrito de Saúde (Disa) Oeste, no conjunto Santos Dumont, bairro da Paz, e contou também com a presença de um representante do Ministério Público Federal (MPF-AM), que pôde conferir o panorama da atual situação do surto de sarampo em Manaus.

“O objetivo da Sala de Situação é disponibilizar informações para subsidiar as decisões que precisam ser tomadas no combate ao sarampo, envolvendo diversas instituições que podem contribuir e o Ministério Público Federal é mais um grande apoio para o controle da doença”, explicou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

Tanto o Ministério Público Federal quanto o Estadual, de acordo com a procuradora da República Bruna Menezes, estão acompanhando a situação do sarampo em Manaus e no Amazonas. “A presença do MPF na reunião da Sala de Situação tem a finalidade de ter um maior entendimento sobre as ações que a prefeitura de Manaus e o governo do Amazonas estão adotando no combate ao sarampo. De compreender como o Ministério Público pode contribuir para a contenção do surto e de verificar se o poder público está cumprindo com suas obrigações em defesa da sociedade”, informou Bruna.

Varredura – A intensificação de ações contra o sarampo realizada nos bairros Jorge Teixeira, zona Leste e Cidade Nova, zona Norte, por meio de varredura vacinal, deverá ser finalizada até o próximo final da semana.

Iniciadas no dia 16 de julho como parte da segunda etapa do Plano de Intensificação Contra o Sarampo em Manaus, as varreduras utilizaram como estratégia a visita de casa em casa nos bairros de maior incidência da doença, com a disponibilização da vacina tríplice viral, que imuniza contra o sarampo, a rubéola e caxumba, e a instalação de postos de vacina em locais estratégicos dos dois bairros.

No Jorge Teixeira, a varredura com a intensificação vacinal tem encerramento nesta terça-feira, 31/7, mas o Disa Leste ainda manterá até sexta-feira, 3/8, equipes fazendo busca ativa em localidades do bairro que registraram baixa adesão na oferta da vacina.

“Após finalizar essa etapa, será feita uma avaliação para verificar a realização de novas varreduras em outros bairros da zona Leste, de acordo com incidência de casos notificados de sarampo”, destacou a diretora do Disa Leste, Maria das Graças Azevedo Costa.

No bairro Cidade Nova, a previsão é que a varredura seja encerrada até sábado, 4/8. A chefe da Divisão de Vigilância em Saúde do Disa Norte, Kelly Lobo, esclarece que, além da visita de casa em casa, o Disa Norte também montou postos de vacina em locais estratégicos do bairro com grande circulação de pessoas, como escolas e igrejas, funcionando de segunda a sexta-feira, das 15h às 20h, e no sábado, das 8h às 13h.

“Os postos em locais estratégicos têm apresentado uma grande demanda, principalmente em conjuntos residenciais. A população é informada por meio de propaganda com um carro de som e um agente comunitário de saúde também faz a visita nas casas informando sobre o posto de vacinação”, informou Kelly Lobo.

Após finalizar a varredura do bairro Cidade Nova, o Disa Norte irá iniciar o mesmo trabalho no Novo Aleixo.

Casos – O 21º Informativo Epidemiológico de Monitoramento dos Casos de Sarampo, divulgado na última segunda-feira, 30, apontou que Manaus tem 562 casos confirmados da doença. No total, desde fevereiro, o município registra 4.471 notificações de sarampo, o que inclui todos os 562 casos confirmados, os 3.762 casos suspeitos e que estão sob investigação (aguardando o resultado laboratorial), e 147 que foram descartados.

O Disa Norte registra o maior número de notificações, com um total de 1.701 casos notificados (38%). Em seguida há o Disa Leste com 1.506 notificações (33,7%), Disa Sul com 604 (13,5%), Disa Oeste com 599 (13,4%) e Disa Rural com 61 (1,4%).

Texto: Eurivânia Galúcio/Semsa

Foto: Divulgação/Semsa

Compartilhar